Eventos

Sinopse

A Bienal dos Piores Poemas promovida pelo Grupo Oficcina Multimédia, foi criada no ano de 1998, com o objetivo de abordar a arte da escrita, sob uma ótica lúdica e divertida. A intenção foi abrir espaço para a participação de interessados, em arriscar e investir no gesto da escrita, livres de qualquer vínculo com currículos, e demais burocracias. A única regra está relacionada ao prazo de entrega e a forma da inscrição que sempre é feita por um pseudônimo. Isto abre espaço para que todos possam se inscrever, não importando a idade ou nível de instrução, mas incluindo nesta proposta a abertura para aqueles com mais experiência, que se inscrevem, interessados em escrever um poema ruim. A definição do que seria um poema ruim sempre foi discutida e questionada porque, o desafio é fazer um bom poema ruim e isto não é fácil. Por outro lado, a proposta encoraja a participação do público porque, não ser premiado numa bienal desta categoria nunca incomodava ninguém mas curiosamente, todos os premiados ficam muito felizes com esta possibilidade e comemoram o prêmio como uma grande conquista. A bienal dos piores poemas,vem se mantendo a cada dois anos com um mesmo texto de abertura, e de encerramento, que vem sendo lidos em todas as edições.Esta repetição ironiza a formalidade que costuma caracterizar os discursos de eventos oficiais, uma vez que estes mantém um formato convencional, sem apresentar qualquer novidade. Para cada edição da Bienal, escolhemos um tema diferente que norteia a feitura dos poemas e define quais os premiados. As inscrições são sempre feitas via internet, mas alguns poemas chegam pelo correio . Uma banca reúne literatos de BH que se juntam para escolher os”melhores dos piores”, e eles aceitam , sem receber qualquer ajuda de custo, apostando nesta boa idéia. No ano de 2012, a Bienal dos Piores Poemas chega em sua 8ª edição confirmando sua integração no panorama cultural de BH e incentivando cada vez mais a participação democrática de todos aqueles que se dispõem a arriscar nesta área da criação e apostam neste investimento.

Sinopse

No ano de 2006 o Grupo Oficcina Multimédia apresentou uma proposta de ocupação do teatro Francisco Nunes que gerasse a possibilidade de ampliar o enfoque de uma apresentação de espetáculo que se encerra em si mesmo. Queríamos fazer ressoar o trabalho de criação, expandir para outras propostas criativas e instalar um olhar de reflexão e análise sobre a arte nos dias de hoje, suas causas e conseqüência. Portanto criamos o Kafé K, numa alusão ao nome do escritor , homenageando Kafka, cuja obra O Processo na qual nos inspiramos para a montagem do espetáculo A Acusação, que nesta mesma época apresentávamos no teatro Francisco Nunes. Além desta apresentação, incluímos na programação, palestras, filmes comentados, e participação de artistas plásticos. Além desta programação, organizamos uma exposição no saguão do Teatro Francisco com objetos artísticos inusitados, criados pelo elenco do Grupo Oficcina Multimédia e artistas convidados tendo como foco, a visão kafkiana dentro da modernidade. A temática também contemplou a questão dos excluídos, e com este objetivo, no saguão foram expostas fotos dos squats, discutindo problemas da contemporaneidade, tais como alternativas para a moradia nas grandes cidades. O Kafé K. foi importante porque se constitui como o embrião do evento Verão Arte Contemporânea, que seria criado no ano seguinte , e realizado em parceria com a produtora Mercado Moderno, além do bailarino Rui Moreira e da adesão de toda a classe artística de Belo Horizonte.

Sinopse

Bloomsday 2016 – Dia Internacional do escritor James Joyce
“Encontro com Joyce”

img_20160613_163425

 

Comemoração do Bloomsday 2016, que demos o nome de “Encontro com Joyce” .

oficcinamultimedia

Realizado no dia 16 de junho, no Centro Cultural Banco do Brasil (Praça da Liberdade, BH/MG), o Bloomsday 2016 teve a seguinte programação:

  • Mostra dos vídeos que correspondem a trechos da obra de Finnegans Wake: Diva Divina; Tomada da Fornicopulação da HCE e ALP; A casa d’oshea; Milágrimas e Palavra Trovão
  • Vídeo “Querida Molly”, que corresponde ao monólogo de Molly Bloom, na obra Ulysses
  • Vídeo com informações sobra a vida e obra de james Joyce, realizado pelo GOM.
  • Leitura do conto “Eveline” do livro dublinenses, acompanhada da projeção de vídeos.
  • Leitura de fragmentos da obra Finnegans Wake, traduzidos por Augusto e Haroldo de Campos, publicados no livro Panaroma de Finnegans Wake, da editora perspectiva, sendo que a primeira edição desta linda tradução aconteceu em 1962.
  • Finalizamos a noite com um café que servido na entrada da sala multiuso
  • img_20160616_203059

20160616_210340

Sinopse

O MARP foi um movimento cuja proposta foi discutir o tema ética/estética na atualidade. O objetivo é despertar a memória histórico/cultural da cidade e refletir sobre suas implicações e conseqüências em nossas vidas.

A idéia surgiu em maio de 2006 no Grupo Oficcina Multimédia da Fundação de Educação Artística e desde então contamos com a parceria da historiadora Heloísa Greco, coordenadora do Instituto Helena Greco, da socióloga Nilcéia Moraleida, além de vários outros parceiros que endossaram esta idéia e participaram das edições dos MARPs.

O movimento sempre esteve aberto a trocas e parcerias que possam contribuir para um pensamento coletivo que venha gerar alternativas político/criativas para os dias atuais. Todos os encontros tiveram entrada franca.

Sinopse

A primeira edição do VAC foi realizada no ano de 2007, com o objetivo de  promover um recorte cultural que respeite as diversidades expressivas e abra espaço pra novos formatos na criação artística. Visando refletir seu tempo, o VAC a cada edição amplia as áreas de criação e abre espaço para novos artistas e pensadores.

Artes gráficas

Arte VAC 7Arte VAC 6Arte VAC 5Arte VAC 4Arte VAC 3Arte VAC 2Arte VAC 1

Créditos de: Adriana Peliano

Fotos

Bloomsday 2012 - Devorando Joyce - cred.Walmir MonteiroBloomsday 2012 - Devorando Joyce -cred. Nancy MoraBloomsday 2012 - Gemeos Joyce - cred.Nancy MoraBloomsday 2012 - KKK to pescando - cred. Walmir MonteiroBloomsday 2012 - Madame Butterfly - cred.Walmir Monteiro

Fotos

BPP7  - Bienal sobrenatural - cred. Randolpho LamonierBPP7  - Bienal sobrenatural 2 - cred. Randolpho LamonierBPP7  - Bienal sobrenatural 3 - cred. Randolpho LamonierBPP7  - Bienal sobrenatural 4- cred. Randolpho LamonierBPP7  - Bienal sobrenatural 5- cred. Randolpho Lamonier